14 novembro 2013

Cesar Menotti e Fabiano no Aniversário surpresa do Serginho do Altas Horas

Serginho Groisman ganha festa surpresa de Ingrid Guimarães e Alexandre Borges
Atores e vários cantores comandam o aniversário do apresentador



Vídeo de Cesar Menotti e Fabiano cantando "Sorria" de Evaldo Braga,aliás 
foi uma das mais belas interpletações do Especial de aniversário do Serginho,
como convidados simplesmente arrasaram... confiram no link do video da globo:
http://globotv.globo.com/rede-globo/altas-horas/v/convidados-do-altas-horas-parabenizam-serginho-pelo-seu-aniversario/2662261/

Nesta quinta-feira, 29 de junho, o apresentador Serginho Groisman ganhou uma festa de aniversário surpresa. Ingrid Guimarães e Alexandre Borges foram os escolhidos para comandar o Altas Horas especial


 No terceiro bloco do Altas Horas deste sábado, Serginho Groisman 
recebeu a dupla Cesar Menotti & Fabiano, que cantaram a música “Sorria, Sorria”, 
que Evaldo Braga lançou no disco “O Ídolo Negro Vol. 2”, em 1972.
Assista no vídeo abaixo a participação deles:

“Foi uma surpresa muito boa para gente, porque nós já conhecíamos a música, mas nunca havíamos cantado. É muito bom pode cantar algo diferente do que a gente faz”, comentou Fabiano após o ensaio.



A primeira convidada a entrar no palco do Altas Horas, nesta quinta-feira, Daniela Mercury, que cantou a música “O Meu Sangue Ferve Por Você”, de Sidney Magal. “Mesmo que a gente não tenha a chance de conviver tanto, existe uma coisa da ternura, do carinho e de saber que podemos contar um com o outro sempre”, comentou a cantora.



Em seguida, foi a vez de Michel Teló aparecer no palco para mostrar a sua releitura do sucesso “Garçom”, de Reginaldo Rossi. “É bacana poder relembrar esse tempo de baile, que eu guardo com muito carinho no meu coração”, disse o cantor.


Antes da gravação, Teló comentou sobre a sua relação com o apresentador Serginho Groisman. “Ele é ícone da nossa TV. É um cara que levanta várias bandeiras, muito inteligente e que todo mundo admira. Eu fico feliz de ser convidado para fazer parte dessa festa de aniversário”, declarou.



Para não deixar o clima esfriar, Frejat foi o terceiro convidado surpresa a se apresentar na festa de Serginho Groisman. O cantor interpretou a música “Fogo e Paixão”, do amigo Wando. “Quando me perguntaram o que eu poderia cantar no programa, logo pensei no Wando, porque sempre o admirei”, comentou.



Para Frejat, cantar essa música no programa foi mais do que especial. “Hoje, além do aniversário do Serginho, tem essa homenagem a um grande amigo, que não está mais com a gente”, afirmou o cantor nos bastidores do Altas Horas.



O último musical do primeiro bloco dessa grande festa foi comandado por um grande representante do rock nacional atual, Di Ferrero. O vocalista do NX Zero encarnou o Fagner para cantar “Borbulhas de Amor”.


“Eu escolhi esse clássico. É uma daquelas músicas que parece que todo mundo nasce sabendo. Não sei como, mas eu já sabia a letra inteira. Eu já havia cantado ela brincando, mas é a primeira vez com banda”, contou.



O segundo bloco do programa começou sem música, mas com uma visita muito especial. Ney Latorraca trouxe o seu presente para o apresentador Serginho Groisman: um microfone de ouro. “Para você em nome da classe inteira”, disse ao entregar o presente.


“Parabéns, estou muito feliz de estar aqui e eu vou cantar os meus parabéns para o Serginho como se fosse a Marilyn Monroe em uma versão masculina”, avisou o ator antes de cantar a canção.



E como a festa não pode parar, Thiaguinho foi responsável pelo primeiro musical do bloco. O cantor fez uma interpretação cheia de sentimento da música “Aguenta Coração”, de José Augusto.


“Quando me disseram o tema do programa, eu logo pensei nessa música, porque tenho certeza que ela marcou a vida de muita gente. Eu era pequeno quando a escutava e ela me faz relembrar a época em que estava despertando essa minha paixão pela música”, contou o cantor.



E já que a música brega estava servindo de trilha para o festão, Gretchen não poderia ficar de fora. A cantora entrou através da internet para mandar o seu recado de aniversário para o Serginho e para anunciar a participação de Leilah Moreno.


A ex-vocalista da Banda Altas Horas, que cantou e dançou o sucesso “Conga, Conga, Conga”, brincou ao comparar o tamanho de seu bumbum aos de suas bailarinas. “Elas tem uma “conga” bem grande e a minha é “conguinha”, então vou ter que cantar muito bem mesmo”, disse antes da apresentação.



Para fechar o segundo bloco com chave de ouro, um dos artistas que conhece Serginho Groisman há mais tempo: Arnaldo Antunes. “Conheço o Serginho desde o colégio Equipe, quando ele fazia a programação cultural e a gente ficou amigo. É sempre uma alegria reencontrá-lo, porque sou um grande fã dele como agitador cultural e homem de televisão”, comentou.


No aniversário, o cantor interpretou a música “Vou Tirar Você deste Lugar”, de Odair José. “Sou um fã dele, que tem canções admiráveis e essa, especialmente, tem um tema difícil de ver na música popular. Sempre gostei dessa música e vai ser uma alegria cantá-la”, declarou Arnaldo antes do programa.



Depois da dupla sertaneja Cesar Menotti e Fabiano, Nasi tomou o seu lugar no palco e assumiu o microfone para se aventurar por novos territórios musicais em sua carreira. “Essa é a maior prova de que eu amo o Serginho, porque só por ele para me fazer cantar Fuscão Preto depois de 30 anos de carreira de rock’n roll”, brincou o roqueiro antes do show



O aguardado dueto entre Gaby Amarantos e Péricles deu início ao quarto bloco do aniversário do Serginho Groisman. Os cantores se juntaram para interpretar a música “Quatro Semanas de Amor”, de Luan & Vanessa.

“Eu amo essa música, porque ela tem muito a ver comigo. Ela é uma canção brega de verão bem emblemática e eu achei o máximo fazer um dueto com o Péricles, que eu também amo”, declarou a cantora.

Péricles também comentou a oportunidade de cantar com a sua amiga Gaby Amarantos. “Eu estou cantando com a Gaby, que é o maior barato e vai ser uma noite maravilhosa”, previu o cantor antes do programa.



E quando se pensa em festa dos anos 80, uma música não pode ficar de fora, “Whisky a Go Go”, do Roupa Nova. A cantora Wanessa foi a escolhida para interpretar o hit das festas de casamento e de formatura.


“É maravilhoso cantar uma música que eu dancei muito na minha adolescência e que eu adoro. O arranjo está sensacional e essa versão nova ficou mais rock’n roll”, comentou a cantora antes de entrar no palco.



Um dos momentos mais esperado de todas as festas de aniversário aconteceu no último bloco do programa: o bolo. Com todos os convidados reunidos em volta de uma mesa, Serginho Groisman apagou a velinha e agradeceu a presença dos artistas.


E como toda festa que se preze, o aniversário de Serginho Groisman terminou com mais música. Os convidados se juntaram para cantar o sucesso dos anos 70, “Sandra Rosa Madalena”, de Sidney Magal.



Vídeo: Convidados se juntam para cantar ‘Fogo e Paixão’

Vídeo: Serginho Groisman corta o bolo de sua festa de aniversário

Vídeo: Veja tudo o que rolou na gravação do aniversário de Serginho Groisman

São João de Arcoverde - 2013 - Quarta Noite | Shows de César Menotti e Fabiano e Lirinha

A cerca de 250 km da capital pernambucana a cidade de Arcoverde é considerada  como o portal do sertão. Mas em pleno mês de junho não espere frio durante a noite. Neste domingo (23) os termômetros chegaram a marcar 19 graus na cidade. No Pátio da Madeira, palco das principais atrações do São João arcoverdense, porém, o calor era humano. Um belo e grande público, de mais de 30 mil pessoas, se reuniu para acompanhar os shows de César Menotti e Fabiano, Lirinha e Forró Santa Dose. Do sertanejo ao forró a caminhada foi grande e repleta de momentos cobertos de emoção e nostalgia.



Natural de Itabira/São Paulo e Califórnia/PR, mas apaixonada por Belo Horizonte, a dupla iniciou a noite musical por volta das 22h30 com o hitt “Caso Marcado”. Fabiano falou sobre a felicidade de estarem de volta à cidade que recebeu o primeiro show da dupla em pernambuco: “eu sei que o coração do pernambucano é dominado pelo forró. Mas eu estou sentindo que tem um lugarzinho nesse coração que está pulsando cada vez mais pela música sertaneja”, declamou introduzindo a música “Como um Anjo”, o principal single dos mais de 10 anos de estrada da dupla.

Impressionante a participação do público durante o show. Os fãs juntaram-se ao palco e cantaram em coro músicas como “Sem Medo de Ser Feliz”, “Esperando na Janela”, “Do Lado Esquerdo”, “Bão Tamém” e “Lugar Melhor que BH”. As últimas duas são grande exemplos do forte regionalismo que exala tanto do soprano quanto do contralto. As letras e melodias das canções e o sotaque de ambos não nega suas raízes sertanejas. César e Fabiano continuaram seguindo a linha autoral com “Tchau, Tchau Amor”, “Estressada”, música do novo cd e dvd, e mais sucessos como “Telefone Mudo”, “Amor em Dobro” e “Ciumenta”.

Alternando com o tom autoral da apresentação, César e Fabiano investiram em novas roupagens de velhas conhecidas canções populares. “Tocando em Frente”, de Almir Sater, popular pelos versos “ando devagar porque já tive pressa…” levou o público à comoção e nostalgia. Em um ano cheio de homenagens a Renato Russo, “Será” foi a Legião Urbana no setlist da dupla sertaneja. Voltando ao moderno, muita animação com “Camaro Amarelo” e “Fiorino”, sucesso de Gabriel Gava, hitt no São João. Sabendo formar uma competente e diversa seleção musical, a dupla protagonizou uma esperada, vibrante e surpreendente apresentação. Foi o sertanejo que ecoou na porta do Sertão pernambucano.

Após um resgate sertanejo de “Esse Cara sou Eu” e “Jesus Cristo eu estou aqui”, ambas de Roberto Carlos, fim de primeiro show da noite em Arcoverde. A próxima atração levou a “psicodelia pernambucanizada” ao palco do pátio de eventos. Advindo da extinta banda Cordel do Fogo Encantado, José Paes de Lira, o Lirinha, apresentou ao público de sua terra natal sucessos da ex banda, dentre outras canções de sua carreira solo, como a impactante “Memória”, um anúncio sobre a “não morte” de nada no mundo. Durante o show, Lirinha também recebeu um grupo de côco de roda, Samba de Côco, transformando o palco de Arcoverde em um cenário epifânico de cultura e espiritualidade.










Fabiano canta durante apresentação do 'Arena SporTV' em frente ao Mineirão

http://sportv.globo.com/videos/arena-sportv/t/ultimos/v/fabiano-canta-durante-apresentacao-do-arena-sportv-em-frente-ao-mineirao/2656764/

César Menotti e Fabiano agitou o público na 36ª Expotrês


Uma das duplas mais importantes do cenário sertanejo se apresentou ontem (14/6), na 36ª Expotrês. 
César Menotti e Fabiano agitou e encantou o público presente com canções inéditas, de CDs antigos e a clássica moda de viola. 

Depois de 6 anos a dupla voltaram a se apresentar em Três Lagoas. 
“É muito gratificante poder voltar a essa linda cidade e participar dessa grande festa”, comentou Fabiano. 

César Menotti disse: 
“É um momento muito feliz da nossa carreira. É uma festa linda e de portões abertos”, disse. 

Mais de 60 mil pessoas visitaram a 36ª Exposição Agropecuária e Industrial de Três Lagoas (Expotrês), realizada no Parque de Exposições Joaquim Marques de Souza, entre os dias 12 e 17 de junho. A informação é do Sindicato Rural de Três Lagoas.


Entre os shows musicais, o que mais atraiu público foi a dupla sertaneja César Menotti e Fabiano, que se apresentou na última sexta-feira. Com canções inéditas, clássicos da moda de viola e composições antigas, os sertanejos agitaram a plateia. Depois de seis anos sem subir aos palcos três-lagoenses, a dupla voltou a se apresentar aqui. “É muito gratificante poder voltar a essa linda cidade e participar dessa grande festa”, comentou Fabiano.

Expotrês registra público de mais de 60 mil pessoas





Conforme o presidente do Sindicato Rural, Pascoal Luiz Secco, a 36º Expotrês contou com mais de 40 estandes espalhados pelo recinto, entre eles, praça de alimentação com variedades de cardápios, roupas e acessórios country, e até mesmo de cães de raça. “A festa teve portões abertos, porém, com segurança reforçada, tudo para garantir a tranquilidade dos visitantes”, disse. E continuou: “Neste ano, o Sindicato Rural completou 60 anos. A 36º Expotrês foi planejada para ser um presente para a população”, finalizou.

Os filhos de Antonio

Por João Pombo Barile - Revista Encontro
http://www.revistaencontro.com.br/revista/edicao/141/capa/os-filhos-de-antonio

César Menotti e Fabiano completam 10 anos de estrada e entram em nova fase. Acabam de lançar novo CD e DVD, que prometem ser um sucesso

Fotos: Cláudio Cunha; Arquivo pessoal; Luis Xavier de França; Divulgação; Murilo Cardoso; Marcos Hermes; Antonio Cunha; Stephan Solon
                                     César e Fabiano, na praça do Papa, em BH

Todo dia, de manhã cedo, era sempre a mesma história: enquanto dona Elsi preparava o café, seu Antonio, ou Toninho do Ouro, como era conhecido, ligava a vitrola antes de ir para o garimpo, na cidade mineira de Ponte Nova. O disco nem começava a tocar direito e os filhos Fábio, Fabiano e César pulavam da cama e corriam para a sala. Era a hora do dia que os três meninos mais gostavam: ouvir, junto com o pai, uma bela moda de viola. Não faltava nunca o som de Tião Carreiro e Pardinho, Mato Grosso e Matias, João Mineiro e Marciano, Milionário e José Rico, Dino Franco. “Está vendo estas duas cuias em cima da mesa? Nosso pai usou durante muitos anos no garimpo”, conta César Menotti, ao lado do irmão Fabiano, em sua casa no bairro Castelo, região da Pampulha, em BH. “Ele foi o nosso grande incentivador, desde que a gente era criança. Devemos nossa carreira a ele. Nosso pai sempre acreditou que um dia iríamos fazer sucesso”, diz César Menotti.

Os irmãos Fabiano, César e Fábio (produtor e empresário da dupla), quando crianças (abaixo) e hoje (segunda foto, na mesma ordem):  eles sempre foram muito unidos e chegaram a formar um trio no início da carreira

 Os dois artistas se emocionam ao falar do pai, morto em 2011 de complicações após cirurgia de transplante de rim. Seu Antonio sempre foi a grande referência da família e sua perda acabou provocando um intervalo na carreira dos dois artistas, que embora tenham continuado na estrada fazendo shows por todo o país, em uma média de 150 espetáculos ao ano, resolveram dar um tempo na produção de um novo trabalho. O intervalo só foi quebrado agora, com o lançamento, em fevereiro, do DVD Ao Vivo no Morro da Urca. Gravado em um dos mais belos cartões-postais da cidade maravilhosa, o DVD comemora os dez anos de carreira da dupla e conta com as participações de Preta Gil, Sorriso Maroto, Jorge & Mateus e o novo cantor country Santorine.


A dupla tem muito o que comemorar. A trajetória vitoriosa inclui números impressionantes: o CD Palavras de Amor Ao Vivo, de 2005, por exemplo, vendeu mais de 700 mil cópias – um verdadeiro milagre em tempos de crise da indústria fonográfica. No mesmo ano, a dupla bateu o recorde de público do Rodeio de Jaguariúna, no interior de São Paulo, ao reunir mais de 57 mil pessoas. Em 2007, com o disco .com você, ganharam o prêmio de melhor álbum romântico no disputadíssimo Grammy Latino, realizado em Houston, nos Estados Unidos.


O segredo de tanto sucesso tem nome: família unida. Parentes e amigos dos artistas falam que a grande harmonia entre os filhos do seu Antonio ajuda a explicar a carreira vitoriosa da dupla. “Conheço o Fabiano há sete anos. Ele sempre foi um cara muito tranquilo, ligadíssimo em toda a família”, diz a psicóloga Marilia Gabriela Ferreira. Casada há três anos com o músico, Gabriela acredita que a formação familiar recebida pelos três irmãos explica outra característica da dupla. “Eles sempre foram muito simples”, diz. “A fama nunca subiu à cabeça.” A simplicidade também é apontada por Theonília Menotti, mulher de César, como fundamental para os artistas. “Talvez porque a carreira tenha sido construída aos poucos, com muito trabalho e suor, a fama nunca tenha afetado os dois”, diz Theonília, que conheceu César há 12 anos e com quem está casada há três.

“César Menotti & Fabiano são amigos queridos e fazem parte de minha história musical também. Sem dúvida, eles mudaram o cenário do sertanejo em Minas e no Brasil e abriram as portas para novos talentos mineiros poderem ter visibilidade no Brasil inteiro” Paula Fernandes

 “A união deles é mesmo impressionante. Não é muito comum no meio artístico”, considera o advogado Sérgio Carneiro Rosi, que cuida dos contratos da dupla. Não é por acaso que o grande anjo da guarda de César Menotti & Fabiano é o irmão Fábio Lacerda. Competente produtor e empresário, ele transita com intimidade no competitivo mundo do show business. Além de autor de alguns dos grandes sucessos, ele cuida com mãos de ferro, e sempre de maneira muito discreta, de todos os interesses da dupla. “Sempre gostei do palco. Até fiz uma dupla com o Fabiano quando ainda éramos meninos”, recorda Fábio. “Mas, sinceramente, acabei me encontrando mesmo foi produzindo os dois. Gosto do que faço.”

“Me envolvo nos projetos sempre por prazer. E cantar ao lado de César Menotti & Fabiano foi isso: prazer e alegria total” Preta Gil, que participou do CD da dupla gravado no Morro da Urca

Com a carreira estabilizada e uma agenda sempre cheia de shows por todo o Brasil, os três filhos do seu Antonio e dona Elsi se divertem ao se lembrarem dos difíceis primeiros anos. Por conta do vil metal, a vida era instável, com a família viajando, sem parar, por todo o país. “Nosso pai trabalhava como administrador de garimpos e a gente estava o tempo todo mudando: moramos no Paraná, Mato Grosso, Rondônia, num monte de estados”, conta Fabiano, que estudou em mais de 20 escolas. “A gente vivia bem, tinha uma vida confortável e tal. Mas às vezes o pai quebrava. E aí não era fácil, não.”

Foi nesse ir e vir incessante que a família do seu Antonio acabou um dia batendo em Minas. Aqui, eles viveram por cinco anos em Ponte Nova. “Foi onde a gente passou a maior parte da nossa infância. Gostava muito de lá”, diz Fabiano. Depois de um breve período em Contagem, a família acabou se instalando de vez em BH. Na capital, os irmãos ficaram sempre juntos: estudaram teatro, trabalharam em rádio, animaram festas infantis e fizeram até telegramas falados. “A gente se virava. Não ficávamos parados, não. Tínhamos de arrumar um troco”, diz Fabiano. Ele conta ainda que os três chegaram a se apresentar juntos. “Era o Trio Parada dos Duros”, ironiza, em referência ao Trio Parada Dura, que fazia grande sucesso na época.


Foi então que Fábio decidiu se mudar para o Rio de Janeiro. Queria tentar a carreira de ator e produtor, e o trio se desfez. Mas César e Fabiano decidiram ficar em Minas e tentar a vida dura de tocar na noite, nos bailes da vida. Surgia a dupla César Menotti & Fabiano. “No início, não foi nada fácil. Até em presídio a gente tocou”, conta César Menotti. Ele se lembra do preconceito sofrido quando tentavam arrumar um bar para se apresentarem na Zona Sul da capital. “Todas as portas estavam fechadas. Não era como hoje. A coisa era braba. A música sertaneja sofria muito preconceito no início dos anos 1990. No começo, o único bar que aceitou a gente foi para tocar às terças-feiras, o pior dia de movimento”, diz César Menotti.

                     “Temos um carinho e um respeito imenso pela dupla” Jorge & Mateus. 
                       Os cantores têm participação no novo CD

Determinados, os dois irmãos jamais pensaram em desistir e gravaram, em 2004, o primeiro disco. Colocaram, então, o pé na estrada. Percorreram todo o interior de Minas e São Paulo. Se o disco não vendeu bem, apenas 15 mil cópias, a semente, no entanto, já estava lançada. “A partir dali, as coisas começaram a acontecer”, conta Fabiano, que até hoje se lembra bem do primeiro lugar onde eles foram reconhecidos quando chegaram. “Foi numa rádio lá em Alpinópolis, perto de Alfenas. O locutor olhou para a gente e disse: ‘Então são vocês os autores de Caso Marcado? Tem duas semanas que esta música não para de tocar aqui na rádio”.

“Gravar com essa dupla foi um presente. Somos fã de César Menotti & Fabiano. Eles são ousados quando o assunto é música, e fazem tudo muito benfeito” Sorriso Maroto, que também participa do CD

Paralelamente aos shows do interior, os dois se apresentavam ainda em algumas casas de BH e proximidades, para um público pequeno, como o bar Observátorio, em Nova Lima.  Aos poucos, o público da capital começou a descobrir o talento dos dois. “Adoramos tocar em lugares pequenos”, conta Fabiano. “Até hoje, de vez em quando fazemos esse tipo de show. Não queremos nunca perder o contato com este público aqui de BH, que sempre nos prestigiou.”


Mas foi mesmo a partir de 2005 que a sorte começou a sorrir definitivamente para a dupla. Depois de fecharem contrato com a Universal Music, lançaram o CD e DVD ao vivo Palavras de Amor. Gravado em Belo Horizonte, no extinto Café Cancun, o som dos dois mineiros de coração – César Menotti é nascido em São Paulo e Fabiano, no Paraná – ganharia todo o país. Ao misturar moda de viola, música sertaneja e pop, eles acabariam emplacando grandes hits como Leilão, Caso Marcado, Mensagem pra Ela e Bão Tamém.

Fábiano e a mulher, Gabriela embaixo. Em cima: César e Theonília (em pé), e os pais Elsi e Antonio:   família sempre unida e  orgulhosa da carreira dos músicos. “Sou um homem realizado”, dizia seu Antonio

Um dia, quando faziam shows pelo interior de Minas, surgiu a ideia de compor uma canção que pudesse expressar o amor por Belo Horizonte. “Lembro-me direitinho do dia que comecei a fazer Lugar Melhor que BH”, diz César Menotti, revelando como compôs, junto com Jader Jones, a música que se transformaria numa espécie de hino não oficial da capital. “Estava num hotel, no interior, tocando violão de bobeira, quando me veio à cabeça o verso: ‘É aqui que eu amo/ é aqui que eu quero ficar”, conta o artista.“Tudo que conseguimos na vida devemos a esta cidade. Nossa família se reergueu aqui. Tínhamos de fazer uma homenagem a BH”, afirma César.

“Tivemos o prazer de nos encontrar várias vezes, tanto nos palcos como em programas de TV e sempre foi uma honra. É muito bom ver talentos como César Menotti & Fabiano completando 10 anos de carreira; esperamos que venham muitos outros, porque eles merecem de verdade” Bruno & Marrone

Mais de uma década depois, com o chamado sertanejo universitário absolutamente consagrado, muitos críticos afirmam ter sido a dupla de BH a criadora do novo gênero. Será? César Menotti não se interessa muito pela discussão. “Fico bastante feliz quando ouço alguém dizer que fomos nós que inventamos, fomos os precursores do sertanejo universitário. Mas não me importo muito com isto, não”, diz César. “Nos Estados Unidos, por exemplo, o que fazemos é chamado de brazilian pop music. São apenas rótulos. O mundo hoje está globalizado, e com a música não é diferente.”


Consagrados nacional e internacionalmente, os músicos – que são evangélicos e não bebem – têm hoje um dos cachês mais altos do país em todos os gêneros musicais – em torno de R$ 150 mil por show – e em agosto  partem para mais uma excursão pela Europa. “O sucesso dos dois até no Norte e Nordeste é enorme”, diz o empresário da dupla, Pedro Mota. Dono de um dos mais importantes escritórios de produção musical do Nordeste, Pedro, que negocia shows por todo o Brasil, diz que não é muito comum o sertanejo fazer sucesso nessas regiões. “O domínio é do axé e do forró. Mas o  sucesso dos dois por lá é mesmo impressionante”, diz o empresário.

Disso, ninguém duvida. Quem conheceu seu Antonio conta que ele sempre gostava de repetir uma frase: “Gosto muito da arte. E meus filhos são artistas. Então sou um homem realizado”. Os filhos do seu Antonio conseguiram realizar o sonho do pai e passaram a fazer a alegria de muita gente Brasil afora. E vamos combinar: é “bão” demais!

Assista ao making off da matéria:

Eles garimparam o novo pop

"...o sertanejo, que já foi considerado um gênero menor e tachado de brega comercial, já é disparadamente o mais popular no Brasil"
Por André Lamounier
http://www.revistaencontro.com.br/revista/edicao/141/carta-do-editor/eles-garimparam-o-novo-pop.html#!prettyPhoto/0/

João Barile com os músicos, na casa de César, um dos autores 
de Lugar Melhor que BH

Descendente das modas de viola de tema caipira, cuja época dourada ocorreu entre os anos de 1930 e 1950, o sertanejo universitário tem arrastado multidões a shows e casas de espetáculo. As baladas atuais não trazem mais no DNA a herança caipira (ainda que influenciada pelo country e pela música romântica). Elas têm um andamento mais acelerado, percussão incrementada e incorporaram de vez a guitarra. O resultado: o sertanejo, que já foi considerado um gênero menor e tachado de brega comercial, já é disparadamente o mais popular no Brasil e, de acordo com levantamentos recentes, o consumo desse tipo de música vem crescendo com gosto nas classes A e B, as grandes formadoras de opinião pública.

Como consequência do fato, o mercado sertanejo não sabe o que é crise.  Um dos expoentes desse estilo, a dupla César Menotti e Fabiano já vendeu perto de 2 milhões de CDs e DVDs e está entre os artistas mais bem pagos do país, na atualidade. Com 10 anos de carreira, eles fazem cerca de 20 shows por mês. Alguns anos atrás, contudo, as cifras eram muito diferentes. Os músicos, filhos de um garimpeiro viajante, não nasceram em Minas, mas aqui se consagraram. Antes de chegar ao olimpo, contudo, a dupla teve de engolir muita poeira nas estradas das fazendas do interior, onde tocavam, antes de chegar aos bares e casas noturnas da capital. Há 10 anos, cobravam R$ 2 mil. Hoje, não saem de casa por menos de R$ 150 mil.

Empresário e irmão da dupla, Fábio Lacerda, evangélico como os irmãos, atribui o estouro a dois fatores: “A Deus e à ousadia dos meninos de terem criado um estilo de sertanejo diferente e mais jovem”. Verdade seja dita, César Menotti e Fabiano, de fato, estavam longe de fazer o estereótipo dos artistas de sucesso, quando explodiram, em meados da década passada. O padrão vigente à época apontava para artistas magros e esbeltos e um ritmo marcado pelo romantismo rasgado. Hoje, o sertanejo incorpora influências do axé, do pop rock dos anos 1980 e até da música eletrônica. A esse novo ritmo, bem mais aceleredo, que a dupla César Menotti e Fabiano imprimiu às baladas românticas, a partir do início dos anos 2000, deu-se o nome de sertanejo universitário e, graças a ele, o gênero sertanejo avançou para muito além das entranhas do interior e dos rodeios, e aflorou nas capitais, empolgando multidões e fazendo a alegria de gravadoras.

Para entrevistar os irmãos César, Fabiano e Fábio (meus particulares amigos e de quem, claro, sou fã) foi destacado o jornalista João Barile, dono de um texto refinado e que, depois de um pequeno interregno trabalhando em campanhas políticas nos últimos seis meses, voltou às hostes da Encontro, para alegria da redação, dos leitores e, agora, dos fãs da música pop. Afinal, o sertanejo é o novo pop. 
E a dupla César Menotti e Fabiano, os responsáveis por esse garimpo.

BH terá 15 dias de festas durante Copa das Confederações e Cesar Menotti e Fabiano

Na Copa das Confederações, entre os dias 15 e 30 de junho, os belo-horizontinos vão poder se reunir na Praça da Estação, Centro da capital mineira, para assistir às partidas, ver os shows de diversos artistas e acompanhar o tradicional Arraial de Belô. A programação e os detalhes do “Concentra BH” foram divulgados nesta segunda-feira (10). De acordo com Camillo Fraga, secretário municipal extraordinário para a Copa do Mundo, a cidade-sede dos jogos é a única a programar eventos para todo o período da competição. “Poucas cidades envolvidas na Copa das Confederações terão este tipo de evento”, reforçou o prefeito Marcio Lacerda. O objetivo da prefeitura é promover festas em todas as regiões de BH.

O secretário Camillo Fraga, Marcio Lacerda e Tiago Lacerda durante lancamento do 'Concentra BH'. (Foto: Sara Antunes/G1)

A Copa das Confederações, segundo Fraga, é um “evento tipicamente local”. O mesmo foi ressaltado por Tiago Lacerda, da Secretaria de Estado Extraordinária da Copa (Secopa). Grande parte dos ingressos para os jogos em Belo Horizonte foi comprada por mineiros, informou o secretário. Mas os turistas de outros estados e estrangeiros também podem aproveitar as atrações da cidade, como as 29 barracas de comidas típicas a disposição na praça, conforme planejamento da prefeitura. Haverá guias bilíngues para orientar os estrangeiros.

No local haverá ainda dois palcos e quatro telões. A programação definiu os horários de shows e das quadrilhas de forma a não prejudicar os torcedores que desejam assistir aos jogos e o público do arraial. Entre as apresentações previstas estão Vander Lee, Luiz Melodia, Aline Calixto, 14 Bis, Elza Soares, Jota Quest, Skank e César Menotti e Fabiano. 

30 de junho - domingo
Das 12h às 12h50 - Apresentador e DJ FlashMob
13h - Disputa 3º e 4º lugar (Salvador)
15h10 - 18h40 Programação Arraial de Belô
19h - Final no Rio de Janeiro
Das 21h10 às 22h10 - Show César Menotti e Fabiano

Nestas duas semanas, não haverá eventos na Praça da Estação nos dias 18, 21, 24 e 25 porque não há jogos marcados. Mas o objetivo é realizar festas nas várias regionais da cidade durante a competição, informou Fraga.

Para garantir a segurança, cerca de 300 pessoas, incluindo bombeiros, guardas municipais e policiais militares estarão no local monitorando a movimentação do público. Duas unidades de saúde vão ser instaladas na praça, que tem capacidade máxima de 10 mil pessoas.

A retirada dos ingressos será diferente de outros eventos já realizados no local. Cada pessoa pode trocar um quilo de alimento não perecível pelo ingresso no dia que deseja entrar na praça. Não há trocas antecipadas. Assim, serão distribuídos cartões magnéticos, cujo uso é individual. Se alguém quiser sair da praça e retornar, deverá fazer uma nova troca. A medida, afirmou o secretário Camillo Fraga, é para evitar a ação dos cambistas.

O ponto de troca será na Rua Aarão Reis, próximo ao metrô. Já as entradas para a praça serão na Rua dos Caetés e na Avenida dos Andradas.

Nos dias 27, 28 e 29 de junho, vão ocorrer as quadrilhas. “A alma e a raiz de Minas”, comentou Mauro Werkema, presidente da Empresa Municipal de Turismo de Belo Horizonte (Belotur). O tradicional Arraial de Belô, que tem 35 anos, começou neste sábado (8) com um desfile de carroças.

Para não prejudicar as operações de segurança da Copa das Confederações, alguns eventos já programados na capital tiveram os horários alterados para não coincidir com os jogos. A medida vale principalmente para festas na Região da Pampulha e próximas aos centros de treinamento e hotéis onde as seleções estarão hospedadas. Dessa forma, as equipes de policiais poderão dar atenção aos dois eventos em momentos distintos.

Por causa dos patrocinadores do “Concentra BH”, as quadrilhas tiveram a ajuda de custo da prefeitura aumentada de R$ 4 mil para R$ 5,7 mil, informou o presidente da Belotur.

Veja abaixo a programação:
15 de junho - sábado
Das 14h às 15h30 Apresentador e DJ FlashMob
Das 15h30 às 15h40 BABILAK BAH e Enxadário - Hino Nacional e Trem Caipira (intervenção)
16h - Brasil X Japão (Brasília)
Das18h às 19h30 - Show Luiz Melodia
Das 19h30 às 20h40 - DJ
Das 20h40 às 22h - Show Vander Lee
16 de junho - domingo
Das 14h às 15h - Apresentador e DJ FlashMob
Das 15h às 15h50 - Show Dudu Nicácio
16h - México x Itália (Rio de Janeiro)
Das18h às 18h50 - Show Zé da Guiomar e Wilson das Neves
19h - Espanha X Uruguai (Recife)
das 21h as 23h - Show Aline Calixto e convidados
17 de junho - segunda-feira
Das 14h às 15h Apresentador e DJ FlashMob
Das 15h às 15h50 Apresentação do Coral "Agbara Vozes D'África"
16h - Taiti X Nigéria (Belo Horizonte)
Das 18h às 19h - Show Gabriel Elias
Das 19h às 20h40 DJ
Das 20h40 às 22h - Show 14 Bis

19 de junho  - quarta-feira
Das 14h às 15h - Apresentador e DJ FlashMob
Das 15h às 15h50 - Show Falcatrua
16h - Brasil X México (Fortaleza)
Das 18h às 19h - Show Marcelo Veronez
19h - Japão X Itália (Recife)
Das 21h às 23h - Show Elza Soares

20 de junho - quinta-feira
Das 14h às 15h - Apresentador e DJ FlashMob
Das 15h às 15h50 - Bloco caricato "Por acaso"
16h - Espanha X Taiti (Rio de Janeiro)
Das 18h às 19h - Show Clara Negra
19h - Nigéria x Uruguai (Salvador)
Das 21h às 23h - Show com as baterias Canto da Alvorada e Imperavi - Show da Portela

22 de junho - sábado
Das 14h às 15h - Apresentador e DJ FlashMob
Das 15h às 15h50 - Show Scarcéus
16h - Brasil X Itália (Salvador - no telão)
16h - Japão e México (Belo Horizonte - no Mineirão)
Das 18h às 19h - Show do Renegado
Das 19h às 20h40 - DJ
Das 20h40 às 22h - Show Jota Quest

23 de junho - domingo
Das 14h às 15h50 - Apresentador e DJ FlashMob
16h - Nigéria x Espanha (Fortaleza - no telão)
16h - Uruguai e Taiti (Recife)
Das 18h às 19h - Show Pequena Morte
Das 19h às 20h40 - DJ
Das 20h40 às 22h - Show Tizumba

26 de junho - quarta-feira
Das 14h às 15h50 - Apresentador e DJ FlashMob
16h - Semifinal (Belo Horizonte)
Das 18h às 19h - Show Falcatrua
Das 19h às 20h40 - DJ
Das 20h40 às 22h - Show Skank
27 de junho - quinta-feira
Das 14h às 15h - Apresentador e DJ FlashMob
Das 15h às 15h50 - Show Caravelas
16h - Semifinal (Fortaleza)
Das 18h às 19h - DJ
Das 19h às 20h30 - Show Rubinho do Vale
Das 20h30 às 23h10 - Programação Arraial de Belô
Das 23h30 às 1h Show Chico Lobo e Sarandeiros

28 de junho - sexta-feira
Das 17h às 17h40 - Apresentador e DJ FlashMob
Das 17h40 às 19h - DJ
Das 19h às 20h30 - Show Chama Chuva
Das 20h30 às 23h10 - Programação Arraial de Belô
Das 23h30 às 1h - Show João Lucas e Diogo

29 de junho - sábado
Das 17h às 17h40 - Apresentador e DJ FlashMob
Das 17h40 às 18h20 - Show Vitor e Guilherme
Das 18h20 às 19h50 - Show Saulo Laranjeira e Saldanha Rolim
Das 19h50 às 23h50 - Programação Arraial de Belô
Das 0h às 2h - Show Menina do Céu

30 de junho - domingo
Das 12h às 12h50 - Apresentador e DJ FlashMob
13h - Disputa 3º e 4º lugar (Salvador)
15h10 - 18h40 Programação Arraial de Belô
19h - Final no Rio de Janeiro
Das 21h10 às 22h10 - Show César Menotti e Fabiano

Show de Cesar Menotti e Fabiano em Manaus

E esteve por lá o fã William e Lindsey representando o nosso fã clube.
Enviaram essa fotinha pra compartilhar com os fãs #casomarcadoCMF 
William Almeida - https://www.facebook.com/william.almeida.1610
 Lindsey Braga  -  https://www.facebook.com/lindssey.braga



‘Vida de Tropeiro’, parceria de Joca Martins com César Menotti e Fabiano

Conforme prometido, estamos divulgando, em primeira mão, a música “Vida de Tropeiro”, gravada pelo cantor Joca Martins em parceria com uma das principais duplas sertanejas do país, César Menotti e Fabiano. 
Ficou ótima! A letra é do José Estivalet e a melodia,  do próprio Joca.
http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/reporter-farroupilha/platb/2013/06/06/vida-de-tropeiro-parceria-de-joca-com-cesar-menotti-e-fabiano/

E conseguimos também aqui o link pra vcs ouvirem no blog:

Blog lança música de Joca com César Menotti e Fabiano

Será no dia 6 de junho, aqui no Repórter Farroupilha, o lançamento da música “Vida de Tropeiro“, que  dá nome ao novo álbum do cantor Joca Martins. A canção tem a participação da dupla sertaneja César Menotti & Fabiano e foi gravada mês passado, em Belo Horizonte (MG). O novo CD do autor dos bordões “aí que me refiro” e “eu sou bagual” também deverá chegar às lojas na próxima semana.


Mais do que colegas de profissão, os irmãos Menotti são admiradores do cantor gaúcho. “Falando como fã, é motivo de muita emoção, algo que vou guardar para sempre”, disse César Menotti, ao descrever a experiência de gravar uma música com Joca. “Eu canto sempre com o Joca, coloco o CD dele no carro e saio cantando. Mas,  assim, em disco, é a primeira vez” afirmou o sertanejo, em entrevista ao blog, em abril.

Para Fabiano Menotti, a parceria com Joca também significa  resgatar  um  passado de culto às tradições. Quando criança, os irmãos frequentavam o CTG Mate Amargo, em Apucarana (PR). “A gente tem ligação forte com o RS, porque conhecemos a cultura gaúcha na infância, e acabamos nos  apaixonando”, disse Fabiano ao Repórter Farroupilha.  “Venho de uma geração de tropeiros, meu avô era tropeiro. O tropeirismo é algo que está no Brasil inteiro”, lembra César, referindo-se à letra da música.

Ele  participou pilchado da gravação.

Cesar Menotti e Fabiano - MEGA SHOW PAIQUERE 98,9 - Londrina - PR

Publicado em 04/06/2013
Paula Fernandes no Mega Show Paiquere em Londrina - PR 26/05/2013, presença de vários cantores;
Naiara Azevedo, Zé Ricardo e Thiago, Paula Ferandes, MIchel Teló, 
Cesar Menotti e Fabiano, Jads & Jadson, Cristiano Araujo dentre outros.
Imagens: DDX STUDIO - (43) 3351 0013
Realização: Paiquere FM 98.9 - Londrina

Entrevistas 2° dia da Festa da Banana Povão e Cesar Menotti e Fabiano (Amarelinho10)

Publicado em 03/06/2013
Segundo dia da Festa da Banana, Atrações Cezar Menotti e Fabiano, Ney Araújo e Neto Azevedo.

Apesar da dúvida sobre próxima música de trabalho, César Menotti e Fabiano já pensam em novo CD

Em agosto de 2012, Cesar Menotti e Fabiano tiveram a ousadia de gravar um DVD no Rio de Janeiro. Escolheram como cenário um cartão postal da cidade: o Morro da Urca. Convidaram Jorge e Mateus, Preta Gil, Santorine e o grupo de pagode Sorriso Maroto para fazer parte da festa. O trabalho deu tão certo que os irmãos têm hoje em São Paulo duas músicas do álbum “Ao Vivo no Morro da Urca” tocando simultaneamente nas rádios. Escolhida pela dupla para ser a primeira faixa de trabalho “Dois Corações”, com participação de Jorge e Mateus, divide espaço com “Não Era Eu”, escolhida por radialistas e público.

“A segunda música de trabalho deveria ser ‘Não Era Eu’. Mas essa história está nos surpreendendo e agora vamos ter que pensar em outra música para trabalhar daqui umas semanas. Quando uma rádio escolhe a música por conta, temos mais é que agradecer”, contou Fabiano ao blog. Na lista de favoritas estão “Tomou de Assalto”, com Sorriso Maroto, e “Amor em Dobro”, com Preta Gil.





No início de maio, após uma apresentação no Villa Mix, na zona sul de São Paulo, a dupla contou sobre a diferença entre fazer shows na capital e em outras cidades do Brasil. “O público de São Paulo recebe muita informação. Todo dia chega uma música nova, uma dupla nova tocando em rádio e investindo pesado. Você tem que brigar para ficar no meio”, disse Fabiano que ao lado do irmão Cesar Menotti se projetou nacionalmente em 2005 graças a hits como “Leilão”, “Anjo” e “Palavras de Amor”.

Mas quanto ao surgimento de tantos novos nomes no estilo sertanejo, a dupla se diz tranquila. “Acreditamos que tudo passa. Quem tem consistência, quem tem raiz, quem tem verdade vai ficar, mas demanda de um trabalho dobrado”, afirmou, mais uma vez, Fabiano. Quando o assunto é trabalho, a dupla diz que já prepara o repertório para um novo CD e diz que sonha ainda em lançar até o fim de 2013 um CD só com música raiz.

Fonte: http://blogs.estadao.com.br/musica-sertaneja/apesar-da-duvida-sobre-proxima-musica-de-trabalho-cesar-menotti-e-fabiano-ja-pensam-em-novo-cd/

César Menotti e Fabiano no programa "Encontro" com Fátima Bernardes

Acompanhe as fotos no link abaixo do que aconteceu nos bastidores do Encontro 
que debateu sobre obesidade infantil.
Fátima Bernardes recebeu a dupla sertaneja César Menotti & Fabiano para animar o programa

César Menotti & Fabiano cantam hit nacional: ‘Ciumenta’

César Menotti & Fabiano interpretam o novo sucesso ‘Não era eu’

César Menotti & Fabiano falam do preconceito com a obesidade

César Menotti & Fabiano encerram o Encontro ao som de ‘Dois Corações’

Fabiano aproveita folga para pescar

Em seus raros momentos de folga Fabiano, dupla com César Menotti, tenta aproveitar ao máximo. Acompanhado de alguns amigos se aventurou nas águas do rio Paraguai em Cáceres/MT,  para não deixar dúvidas sobre suas habilidade de pescador e não se confundido com contador de  "causos”, exibe orgulhoso seus pescados. 


Fabiano, da dupla sertaneja com César Menotti, gosta de curtir seus momentos de folga pescando e se dá muito bem com a prática. Na última semana, por exemplo, o cantor se aventurou junto com um grupo de amigos nas águas do rio Paraguai, em Cáceres, no Mato Grosso.

Para mostrar que não é só ‘papo de pescador’ Fabiano posou orgulhos para fotos mostrando seus pescados.



O cantor aproveitou um dos últimos momentos de folga antes da maratona de shows que vêm pela frente, com uma temporada no norte e no nordeste do país para as festas de São João, tão tradicionais nessas regiões do Brasil.

Em breve Fabiano também será papai pela primeira vez. A esposa do cantor está grávida de 4 meses, mas o casal ainda nao sabe o sexo do bebê.